Páginas

Pesquisar

Carregando...

Seguidores

domingo, 12 de janeiro de 2014

QUER MONTAR SEU PRÓPRIO NEGÓCIO?/ REFORÇO ESCOLAR É A IDÉIA


Dicas de negócio SEBRAE/ REFORÇO ESCOLAR
Apresentação do Negócio
Sejam por falhas da escola ou dificuldades dos alunos, os prestadores de serviço de reforço escolar, atuam para melhorar o desempenho, ou mesmo, evitar o fracasso escolar de estudantes de todas as idades e classes sociais. Ainda que, algumas firmas explorem empresarialmente este seguimento de negócio, oferecendo reforço escolar individualizado para alunos da educação básica, na maioria das vezes a atividade é realizada por profissionais independentes. Trata-se de uma forma de exercício da docência, realizada por professores formados, ou estudantes de séries mais avançadas, popularmente conhecidos como “explicadores”, que lecionam em suas próprias casas ou na residência dos alunos, como forma de financiar seus próprios estudos ou aumentar sua renda. Clique em:
Mercado


Em virtude de deficiências estruturais do sistema educacional brasileiro esta é uma atividade com um amplo mercado de trabalho. Segundo dados divulgados pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), com base em pesquisa realizada em 2002, a taxa de repetência (considerada um dos principais indicadores de qualidade na educação em todo mundo), de primeira a quarta série no Brasil chega a 21%, índice considerado alto. Para a UNESCO, a repetência reflete "condições insatisfatórias de ensino e de aprendizagem". De acordo com a pesquisa, o Brasil precisará contratar 396,3 mil docentes para a educação básica até 2015. Embora este número represente a necessidade de professores para integrarem a rede oficial de ensino, ele também serve para ilustrar a dimensão do mercado de trabalho para os profissionais que desejam trabalhar com educação no país, incluindo a prestação do serviço de reforço escolar.

Localização


Idéias de Negócios - reforco-escolar 4 Este é um serviço que pode ser oferecido tanto em áreas urbanas quanto rurais. Caso o empreendedor opte por ministrar as aulas em sua própria casa, o ideal é que resida em bairros ou próximos a áreas residenciais ou locais servidos por meios de transporte que facilite o acesso dos alunos. Desde que o preço cobrado pelas aulas seja compatível com a realidade da região em que o profissional estiver estabelecido, o nível de renda da população local não é determinante para se definir a quantidade de alunos que irão demandar seus serviços. As empresas que atuam no segmento de reforço escolar, preferencialmente, buscam estabelecer-se em centros comerciais de áreas residenciais próximos a escolas do ensino básico. O local escolhido deve possuir uma boa exposição de forma a permitir a colocação de um letreiro. Antes de se definir por um imóvel para abertura e montagem de sua empresa de Reforço Escolar, o empreendedor deverá observar os seguintes detalhes: a) Certifique-se de que o imóvel em questão atende as suas necessidades operacionais quanto à localização, capacidade de instalação, características da vizinhança - se é atendido por serviços de água, luz, esgoto, telefone etc. b) Se o local possui facilidades que possam tornar mais atrativa e conveniente à escolha dos alunos pelos seus serviços, tais como: proximidade a escolas, terminais de passageiros, facilidade de acesso e estacionamento para os responsáveis, etc. c) Cuidado com imóveis situados em locais sujeitos a inundações ou próximos às zonas de risco. Consulte a vizinhança a respeito. d) Verifique se o imóvel está legalizado e regularizado junto aos órgãos públicos municipais que possam interferir ou impedir sua futura atividade. e) Verifique também na Prefeitura Municipal:• se o imóvel está regularizado, ou seja, se possui HABITE-SE;• se as atividades a serem desenvolvidas no local, respeitam a Lei de Zoneamento do Município, pois alguns tipos de negócios não são permitidos em qualquer bairro;• se os pagamentos do IPTU referente o imóvel encontram-se em dia;• no caso de serem instaladas placas de identificação do estabelecimento, será necessário verificar o que determina a legislação local sobre o licenciamento das mesmas. O empreendedor deve verificar junto ao CORPO DE Idéias de Negócios - reforco-escolar 5 BOMBEIROS de sua cidade a VISTORIA DO IMÓVELMuitas prefeituras possuem convênios com as unidades do Corpo de Bombeiros local, onde o “Habite-se” só é concedido pela Prefeitura com a aprovação do Corpo de Bombeiros.Esta aprovação é baseada na análise prévia do projeto do local, onde são exigidos níveis mínimos de segurança, previsão de proteção contra incêndio da estrutura do edifício, rotas de fuga, equipamentos de combate a princípio de incêndio, equipamentos de alarme e detecção de incêndio, além de sinalizações que orientem a localização dos equipamentos e rotas de fuga.Na fase de vistoria, são verificadas no local as exigências dos projetos previamente aprovados durante a fase de análise no Corpo de Bombeiros.


Exigências legais específicas

A prestação de serviço de Reforço Escolar enquadra-se na modalidade de “cursos livres”, atividade esta, que não possui regulamentação específica. Cursos livres, segundo instruções do Ministério de Educação, se caracterizam por ser organizado para ser oferecido com cargas horárias inferiores à 200 horas/aula e, por ser o conteúdo do programa de inteira responsabilidade de seus organizadores. É importante ressaltar que os cursos livres não sofrem fiscalização pelas Secretarias de Educação (Estaduais e Municipais) ou MEC (Ministério da Educação e Cultura). Dentre as leis aplicáveis a atividade destaca-se: Lei 9.394, de 20.12.96 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB), Lei 8.078, de 11.09.90 (Código de Defesa do Consumidor), sob a égide dos artigos 206, 207 e 209 da Constituição Federal. Para ter acesso a Legislação Educacional completa acesse:http://portal.mec.gov.br Estrutura Idéias de Negócios - reforco-escolar 6  
A atividade requer uma estrutura bastante simples. Em geral uma pequena sala ou outro cômodo de casa adaptado para ministrar as aulas, são suficientes. Caso o “explicador” utilize sua própria casa para o trabalho, é conveniente escolher um local apropriadamente, limpo, iluminado e arejado. O local deve ser adaptado com um armário para guarda de livros e material escolar, além de mesas e cadeiras suficientes para os alunos. Explorar a atividade de forma empresarial requer uma estrutura um pouco mais sofisticada. Uma loja ou sala comercial, de cerca de 60m², dividido em áreas para ensino, banheiro, recepção e administração são suficientes, já que as aulas poderão ser ministradas em horários variados ao longo do dia.


Pessoal

O próprio “explicador” trabalhando individualmente pode prestar o serviço de reforço escolar. Caso a atividade seja exercida de forma empresarial, serão necessários professores para as matérias oferecidas pelo curso (os cursos existentes em sua maioria oferecem o reforço escolar em matérias como português e matemática para as séries do ensino básico) compatíveis com a quantidade de alunos, além de uma pessoa responsável pela administração do estabelecimento.

Equipamentos


Poucos equipamentos são requeridos para o exercício desta atividade, pois em geral, o “explicador” utiliza o próprio material escolar trazido pelos alunos. Alguns poucos itens de apoio devem estar disponíveis: a) Quadro para as explicações (quadro com apagador e canetas ou giz). b) O local deve ser arejado naturalmente ou possuir ventilação artificial; c) Pequena biblioteca de referência; d) Material de consumo tais como folhas de papel, canetas, lápis, borracha, etc.; e) Bebedouro para os alunos; f) Extintores de incêndio. Dependendo da quantidade de alunos é importante a Idéias de Negócios - reforco-escolar 7 estruturação de uma pequena secretaria, com mesas e cadeiras, armários, telefone, fax e um computador com impressora para impressão do material de ensino, exercícios, emissão de boletos de pagamentos, etc.

Matéria Prima / Mercadoria

Não Aplicável.

 Organização do processo produtivo A prestação de serviços de reforço escolar compreende não só o exercício da docência, mas a dedicação do profissional a atividades complementares tais como captação de alunos, negociação de preços e horários, controle da agenda e recebimentos e o auto-desenvolvimento profissional: Captação de alunos: Envolve a divulgação da prestação do serviço através da elaboração de material promocional e de visitas a escolas, professores, etc. com o objetivo de captar ou aumentar o número de alunos. Negociação de preços: Compreende a definição do preço do serviço prestado de acordo com custos, horário e o número de aulas a serem tomadas pelo aluno interessado. Controle da Agenda: O profissional deve dedicar tempo suficiente ao controle de sua agenda de trabalho e da administração do tempo, distribuindo as aulas ao longo do dia de forma a maximizar suas horas úteis. Além disso, deve observar que este é um serviço que nos períodos de provas escolares tendem a ter um aumento considerável da demanda, assim como, nos períodos de férias escolares a demanda é praticamente inexistente. Recebimentos: Dependendo da quantidade de alunos o empreendedor deverá manter um bom controle sobre os valores a receber de seus alunos. Caso a atividade seja exercida de forma empresarial, deve ser mantida uma pequena estrutura para emissão de boletos bancários, acompanhamento das contas a receber e cobrança. Autodesenvolvimento profissional: O profissional deve Idéias de Negócios - reforco-escolar 8 dedicar parcela de seu tempo para o autodesenvolvimento profissional e estudos que visem à melhoria e aperfeiçoamento de sua formação docente. É uma atividade que em grande parte é feita no período de férias escolares, mas que também envolve tarefas diárias, tais como a pesquisa em livros, internet ou fontes de referência para o seu trabalho.

Automação


Em geral o profissional que atua exercendo a atividade de “explicador”, especializa-se em determinadas séries ou matérias, assim como, a prática demonstra que ao longo do exercício da atividade, este profissional reúne grande quantidade de material didático e fontes próprias de referência (livros didáticos, artigos, etc.) para o seu trabalho. Desta forma, é conveniente que o profissional utilize um computador e uma impressora simples onde poderá armazenar exercícios, textos e material de referência além de poder imprimir o material utilizado durante as aulas, ou mesmo, para entregar aos alunos como dever de casa. Canais de distribuição Não aplicável.

Investimentos

Este é um negócio cujo investimento maior é na formação do profissional docente. A estruturação de uma pequena sala de aula para a prestação de serviço de reforço fica em torno de R$ 2.000,00. 

Capital de giro

Embora este seja um bom negócio para a obtenção de rendimentos extras para profissionais docentes. Muitos têm esta como Idéias de Negócios - reforco-escolar 9 sua principal fonte de rendimentos. Como se trata de uma prestação de serviços, não há a necessidade de gastos com a formação de estoques e outros desembolsos relevantes que requeiram a formação de um capital de giro significativo. É importante observar, contudo, que mesmo trabalhando individualmente, o empreendedor estará sujeito aos períodos de férias escolares, o que obrigará a formação de uma poupança para fazer frente aos períodos sem rendimentos.

Custos

Os principais custos relativos a esta atividade dizem respeito aos itens de consumo utilizados nas aulas tais como folhas de papel, canetas, lápis, borracha, etc., além da compra regular de livros e despesas com o consumo de energia elétrica e locomoção. 
Diversificação / Agregação de valor O profissional que atua exercendo a atividade de “explicador” especializa-se em determinadas séries ou matérias complementando o trabalho do professor. A forma mais comum de diversificação é preparar os alunos para concursos de admissão em escolas técnicas e militares.

Divulgação

Placas penduradas em janelas e fachadas oferecendo serviços de “explicadores” é paisagem comum em diversas cidades brasileiras.
Estes profissionais também costumam confeccionar e afixar cartazes (anunciando as séries, matérias lecionadas e os dados para contato, tais como nome, telefone e endereço) próximos a colégios, prédios residenciais, livrarias, papelaria, etc. da região em que atuam. Vale lembrar que esta é uma atividade em que a divulgação "boca a boca" funciona significativamente. Neste sentido é importante estabelecer
contato com professores regulares de escolas da região. Parcerias e a Idéias de Negócios - reforco-escolar 10 indicação recíproca entre “explicadores” (que ministram séries ou matérias distintas na mesma região de atuação) também são comuns. Fazer parceiras com escolas regulares de ensino é uma forma de divulgação, porém mais utilizada por aqueles profissionais que atuam de forma empresarial.
Informações Fiscais e Tributárias O segmento de reforço escolar, assim entendido como os serviços de educação que visam melhorar o desempenho do estudante, poderá optar pelo SIMPLES NACIONAL - Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, desde que a receita bruta anual de sua atividade não ultrapasse a R$ 240.000,00 (microempresa) ou R$ 2.400.000,00 (empresa de pequeno porte) e respeitando os demais requisitos previstos na Lei. (Conforme CNAE 8599-6/99 Res. 58 MEI).
Nesse regime, o empreendedor poderá recolher os seguintes tributos e contribuições, por meio de apenas um documento fiscal – o DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional):
• IRPJ (imposto de renda da pessoa jurídica);
• CSLL (contribuição social sobre o lucro);
• PIS (programa de integração social);
• COFINS (contribuição para o financiamento da seguridade social);
• ICMS (imposto sobre circulação de mercadorias e serviços);
• ISS ( Imposto sobre serviços);
• INSS - Contribuição para a Seguridade Social relativa a parte da empresa (Contribuição Patronal Previdenciária– CPP).
Conforme a Lei Complementar nº 128/2008, as alíquotas do SIMPLES Nacional, para esse ramo de atividade, vão de 6,00% a 17,42 %, dependendo da receita bruta auferida pelo negócio. No caso Idéias de Negócios - reforco-escolar 11 de início de atividade no próprio ano-calendário da opção pelo SIMPLES Nacional, para efeito de determinação da alíquota no primeiro mês de atividade, o empreendedor utilizará como receita bruta total acumulada, a receita do próprio mês de apuração multiplicada por 12 (doze).
Se o Estado em que o empreendedor estiver exercendo a atividade conceder benefícios de isenção e/ou substituição tributária para o ICMS, a alíquota poderá ser reduzida conforme o caso. Na esfera Federal poderá ocorrer redução quando se tratar de PIS e/ou COFINS. 
MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL – Se a receita bruta anual não ultrapassar a R$ 36.000,00, o empreendedor poderá se enquadrar como empreendedor Individual – MEI, ou seja, sem sócio. Neste caso, os recolhimentos dos tributos e contribuições serão efetuados em valores fixos mensais conforme abaixo: O empresário não precisa recolher os tributos acima (nem pelo sistema unificado), exceto: ISS e ICMS independente do faturamento, quando devido de acordo com o ramo de negócio, para este caso: 

I - Sem empregado
• R$ 51,15 ® a título de contribuição previdenciária do empreendedor
• R$ 5,00 ® a título de ISS Imposto sobre serviço de qualquer natureza.
II - Com um empregado
Neste caso o empreendedor recolherá mensalmente, além dos valores
acima, os seguintes percentuais:
• Retém do empregado 8% de INSS sobre a remuneração;
• Desembolsa 3% de INSS patronal sobre a remuneração do empregado.

Conclusão: Para este segmento, tanto como LTDA quanto MEI, a Idéias de Negócios - reforco-escolar 12 opção pelo Simples Nacional sempre será muito vantajosa sobre o aspecto tributário, bem como nas facilidades de abertura do estabelecimento e para cumprimento das obrigações acessórias. 
Fundamento Legal: Leis Complementares 123/2006, 127/2007, 128/2008 e Resoluções do CGSN – Comitê Gestor do Simples Nacional. Eventos 5º Congresso Internacional sobre Educação Infantil e séries iniciais 21 a 23 de fevereiro de 2008 Quinta Local Belém (PA) Contato: futuroeventos@futuroeventos.com.br ou pelo telefone (41) 3668-6949 O congresso discutirá a seleção e articulação de conteúdos em Educação Infantil e séries iniciais, como desenvolver a maturidade emocional das crianças, estratégias interdisciplinares e a prática pedagógica em Educação Infantil e séries iniciais. 4º Congresso internacional sobre formação de professores e prática pedagógica 29 de fevereiro a 2 de março de 2008 Local Faculdade Catedral ou Palácio da Cultura - Boa Vista (RR) Contato: futuroeventos@futuroeventos.com.br ou pelo telefone (41) 3668-6949 Serão discutidos o valor do professor, a avaliação nos cursos de formação, a busca pela coerência entre o discurso e a prática, a
reconstrução e a competência de quem ensina e o que é necessário para ser um bom alfabetizador. 1ª Conferência Nacional da Educação Básica Data e hora de início 1 e 2 Abril 2008 Local Brasília/DF Contato (061) 2104 9243/8454 ou http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&task=view&id=8986&Itemid=&Discutir com todos os setores ligados à educação básica a melhoraria do ensino e o efetivo aprendizado em sala de aula serão algumas das questões em debate. 

Entidades em Geral Idéias de Negócios - reforco-escolar 13
Amigos da Escolawww.amigosdaescola.globo.com CENPEC
- Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação
Comunitáriahttp://www.cenpec.org.br Dataescolabrasil - Indicadores e


Estatísticashttp://www.dataescolabrasil.inep.gov.br EducaBrasilhttp://www.educabrasil.- Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionaishttp://www.inep.gov.br MEC - Ministério da  Educaçãowww.mec.gov.br


Normas Técnicas

Esta é uma atividade exercida por profissionais com experiência ou formação docente. As técnicas para o exercício da atividade fazem parte dos currículos dos cursos de formação e licenciatura em educação (Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio e Ensino Superior).
Glossário

Aluno: pessoa matriculada e que freqüenta a escola no Dia Nacional do Censo Escolar (última quarta-feira do mês de maio). O mesmo que “educando”. Aprovado: aluno que concluiu, com sucesso, determinada série no final do ano letivo, apresentando os requisitos mínimos, previstos em lei, de aproveitamento e freqüência para cursar no ano seguinte a série imediatamente posterior. Atividades complementares: atividades de livre escolha de cada escola, que se enquadram como complementares ao currículo obrigatório, tais como: atividades recreativas, artesanais, artísticas, de esporte, lazer, culturais, de acompanhamento e reforço ao conteúdo escolar, aulas de informática, línguas estrangeiras, educação para a cidadania e direitos humanos, entre outras. Capacidade de atendimento: capacidade de um estabelecimento de ensino, em termos de instalações, material e pessoal, para acolher um determinado número de alunos.Caracterização física da escola: infra-estrutura do estabelecimento de ensino, incluindo o perfil físico – número de salas Idéias de Negócios - reforco-escolar 14 e capacidade de atendimento, existência ou não de biblioteca, laboratórios, salas com TV/Vídeo, microcomputadores, conexão à Internet, quadras de esportes, etc. –, bem como dados sobre abastecimento de água, energia elétrica, esgoto sanitário, entre outros. O mesmo que “infra-estrutura da escola”. Distorção idade-série: condição do aluno que cursa determinada série com idade superior à recomendada. O mesmo que “defasagem idade-série”. 


Educação


Básica: Primeiro nível da Educação Escolar regular que compreende a Educação Infantil, o Ensino Fundamental e o Ensino Médio. Ensino de tempo integral: Ensino Fundamental ou médio regular ministrado em turmas com jornada escolar igual ou superior a seis horas, incluídas nessa jornada tanto as atividades relativas ao currículo obrigatório, como aquelas referentes aos temas transversais e a outras atividades complementares. Ensino regular: modalidade da Educação Básica oferecida sistematicamente e conforme a legislação vigente pelos sistemas de ensino nos diferentes níveis/etapas (infantil, fundamental e médio), não abarcando as modalidades que requerem um tratamento pedagógico específico (educação especial e educação de jovens e adultos). Escolaridade do professor: o mais alto nível de ensino concluído pelo professor. Estabelecimento de ensino: unidade organizacional que, sob uma única dependência administrativa e uma única direção, ministra ensino coletivo sistematicamente, podendo ocupar um ou mais prédios e funcionar em um ou mais turnos. O mesmo que “escola”, “estabelecimento escolar”, “unidade de ensino” e “unidade escolar”. Horas-aula: tempo diário de permanência do aluno na escola.O mesmo que “jornada escolar”. Índice de Desenvolvimento da Educação Básica: indicador de qualidade educacional que combina informações de desempenho em exames padronizados (Prova Brasil ou Saeb) com informações sobre rendimento escolar (taxa média de aprovação dos estudantes na etapa de ensino). Sigla: IDEB. Jornada escolar: tempo diário de permanência do aluno na escola. O mesmo que “horas-aula diárias”. Professor leigo: aquele que leciona sem ter a escolaridade que o habilita ao exercício do magistério no nível de ensino em que atua. Saeb: Idéias de Negócios - reforco-escolar 15 avaliação, em caráter amostral, com foco na qualidade dos sistemas educacionais do Brasil como um todo, das regiões geográficas e das unidades federadas (estados e Distrito Federal); é aplicada pelo Inep a cada dois anos a uma amostra representativa dos alunos regularmente matriculados nas 4ª e 8ª séries do Ensino Fundamental de oito anos e do 3º ano do Ensino Médio, deescolas públicas e privadas, localizadas em área urbana ou rural. O mesmo que “Sistema Nacional da Avaliação Básica”. Turma: grupo de alunos reunidos em uma sala de aula, que podem receber mesmo conteúdo (turma comum a uma série, ciclo ou disciplina) ou conteúdos distintos (turma multisseriada). Turma multietapa: turma que reúne alunos de diferentes etapas de educação: Educação Infantil e Ensino Fundamental, com alunos do último ano da Pré-escola e da 1ª série do Ensino Fundamental. Fonte: Glossário – De Olho na Educação. 


Disponível em http://www.deolhonaeducacao.org.br/Arqui...


Dicas do Negócio


O trabalho de reforço escolar ajuda e complementa, mas não substitui a atuação do professor. Ele deve ser o principal responsável pelo ensino e aprendizagem, cabendo-lhe fazer as retomadas necessárias a fim de que o aluno aprenda. Como toda atividade pedagógica o reforço escolar requer um cuidadoso planejamento e deve estar associado ao plano pedagógico da escola regular. É uma ação que deve consolidar e ampliar conhecimentos e ajudar o aluno a vencer obstáculos na aprendizagem. A atividade de reforço escolar, também pode ser exercida de forma voluntária por:- professores (aposentados ou não); - estudantes universitários; - alunos mais adiantados da própria escola. - profissionais com diferentes formações.Uma boa dica é visitar o site AMIGOS DA ESCOLA-TODOS PELA EDUCAÇÃO no endereço eletrônico http://amigosdaescola.globo.com/TVGlobo/... 
Idéias de Negócios - reforco-escolar 16 Características específicas do empreendedor Ter a experiência anterior necessária para o exercício da docência na área de interesse - Diz respeito à “bagagem essencial” do professor e seu repertório profissional, incluindo a prática, formação e certificações; Ser bem informado; Ter ética e postura pessoal ilibada; Ter habilidade de se relacionar com alunos (crianças, adolescentes e adultos) sabendo ouvir e motivar; Capacidade de valorizar o conhecimento trazido pelos alunos desafiando-os a pensar e a dizer o que pensam. Capacidade de agir de modo a melhorar o autoconceito dos alunos. Habilidades para saber valorizar os acertos e transformar os erros em uma oportunidade de aprendizado.


Bibliografia Complementar

BRASIL – MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (MEC) E UNICEF - Aprova Brasil, o direito de aprender, Setembro de 2007.


CATANI, Denice Bárbara. Estudos da história da profissão docente. In: LOPES, Eliane Marta T.; FARIA FILHO, Luciano Mendes de; VEIGA, Cynthia Greive. 500 anos de educação no Brasil.


3. Ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2003. p. 584-599. MATTOS, Luiz Otavio Neves. Explicadoras do Rio de Janeiro: Encontros e desencontros em trajetórias profissionais singulares, artigo, disponível em http://www.anped.org.br/reunioes/30ra/tr.... Acesso em 08 jan 2008.

26 comentários:

  1. ADOREI LER O CONTÉUDO, ME TIROU DÚVIDAS.

    ResponderExcluir
  2. parab ens pelas informacoes ja trabalho 8 anos informalmente ja sou conhecida e agora estou pensando em formalizar meu trabalho,adorei os esclarecimentos.
    ana 05 de agosto

    ResponderExcluir
  3. adorei,esclareceu algumas dúvidas,gosto do que faço e procuro fazer bem feito.

    ResponderExcluir
  4. valeu, pretendo começar um negócio e essa é uma ótima dica, me esclareceu muitas coisas.

    obrigado.

    ResponderExcluir
  5. Oi vi seu blog na lista do blogueiras unidas.
    vim conhecer e achei tudo muito lindo ,
    Ja estou te seguindo,vem me seguir tb.
    Bjus Iza
    http://izadicas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Adorei! Porem o estilo da letra que foi utilizado no texto dificulta a leitura, cansando os olhos.

    ResponderExcluir
  7. Sabe de uma coisa? Eu estava aqui no computador, fazendo buscas na internet por indicações de como montar um negócio. Eu ministro aulas de reforço escolar e gostei mesmo de aprender mais sobre o tema. Os sites, os blogs, as indicações das formas de atuação e o esclarecimento desta atividade estar na categoria de cursos livres. Em fim, gostei mesmo e vou aproveitar suas ideias e tentar segui-la. Aliás, poderíamos nos unir, concordo com a Iza; então eu vou seguir cada uma de vocês e peço também que me sigam.
    Meu blog: Minhas Vidas - http://cmariafreitas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Sabe de uma coisa? Eu estava aqui no computador, fazendo buscas na internet por indicações de como montar um negócio. Eu ministro aulas de reforço escolar e gostei mesmo de aprender mais sobre o tema. Os sites, os blogs, as indicações das formas de atuação e o esclarecimento desta atividade estar na categoria de cursos livres. Em fim, gostei mesmo e vou aproveitar suas ideias e tentar segui-la. Aliás, poderíamos nos unir, concordo com a Iza; então eu vou seguir cada uma de vocês e peço também que me sigam.
    Meu blog: Minhas Vidas - http://cmariafreitas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. HOJE EM DIA SÓ NÃO SABE QUE NÃO QUER. OBRIGADO PELAS INFORMAÇÕES QUERIDA!

    ResponderExcluir
  10. Adorei suas dicas!!! Já estava em meus planos dar aulas de reforço escolar e depois de suas orientações, tenho certeza de que estarei investindo em um ótimo negócio, pois além de me ajudar financeiramente, colocarei em prática o que aprendo em meu curso de Pedagogia.
    Tentei contato por seu email, mas não consegui, se puder me contatar, irei adorar trocar idéias com você.
    Bj
    Silvana
    Email:sill_silva@hotmail.com

    ResponderExcluir
  11. Olá Ana, estou no 3º ano do curso de Pedagogia e já estava em meus planos dar aulas de reforço escolar para alunos do 1º ao 5º ano. Buscando na internet dicas de franquias, encontrei seu blog e adorei. Você esclareceu muitas dúvidas que eu tinha a respeito desse tipo de negócio.
    Tenti contato por seu E.mail, mas não consegui. Se puder me contatar, adorarei trocar ideias com você.
    Bj
    E.mail: sill_silva@hotmail.com

    ResponderExcluir
  12. Muito bom me ajudou muito.Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  13. Muito bom me ajudou muito.Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  14. Perfeito adorei as dicas...obrigado
    Parabéns

    ResponderExcluir
  15. Gostei muito, estou começando a trabalhar com reforço escolar em minha casa, as dicas foram muito importantes pra mim.

    ResponderExcluir
  16. gostei da ideia mais gostaria que fosse explicado de forma melhor de se entender ou seja em outras palavras na pratica mesmo qual a função do explicador é so ajudar a fazer as atividades q são mandadas pra casa ou mais coisas

    ResponderExcluir
  17. gostei, já estou dando aula de reforço, sou graduada em pedagogia e psicopedagogia. Tb vou pensar no próprio negócio.
    Vadelice - Irecê - Ba.

    ResponderExcluir
  18. gostei!!! preciso saber se posso colocar a placa na pópria residência.

    ResponderExcluir
  19. Já comecei a trabalhar com reforço ,faço faculdade de letras estagiario ganha muito pouco (andrea fsa ba)

    ResponderExcluir
  20. Olá quero muito trabalhar com aulas de reforço pois sou pedagoga, como faço ? o que eu preciso para começar? como posso divulgar meu trabalho? tem como passar dicas de como fazer panfletos. obrigada beijim

    ResponderExcluir
  21. olá preciso saber como faço para começar a trabalhar com aulas de reforço? sou pedagoga?
    Como devo divulgar?

    ResponderExcluir
  22. Olá quero muito trabalhar com aulas de reforço pois sou pedagoga, como faço ? o que eu preciso para começar? como posso divulgar meu trabalho? tem como passar dicas de como fazer panfletos. obrigada beijim

    ResponderExcluir
  23. Olá quero muito trabalhar com aulas de reforço pois sou pedagoga, como faço ? o que eu preciso para começar? como posso divulgar meu trabalho? tem como passar dicas de como fazer panfletos. obrigada beijim

    ResponderExcluir

Recent Visitors

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...